quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Naquela noite de 17 de Setembro de 2011, lá estava a garota que você chamava de “gorda, maluca e sem talento” em cima de um palco mostrando para o mundo que é inquebrável. Lá estava o nome daquela garota como os assuntos mais comentados do mundo no Twitter. Lá estavam milhares de pessoas sorrindo e chorando de felicidade pela volta dela. Lá estava aquela garota mostrando ao mundo que não é mais a “menininha de Camp Rock”, é a Demi Lovato, a garota que ficou reconhecida internacionalmente pelo seu talento e pela sua história. A garota que sofreu com um sorriso no rosto. A garota que não desistiu. A garota que superou. A garota que hoje é um exemplo.

Garotas podem parecer frágeis, mas não são estúpidas. Hoje ela chora, amanhã ela se vinga.

Ando pensando demais nos outros e esquecendo de mim. Ando dando ouvidos demais aos outros e esquecendo do que meu coração diz. Estou começando a cansar dessas coisas que me trazem apenas uma paz momentânea, e esquecendo daquilo que me traz uma paz infinita. Ando meio cega, meio perdida, meio sem rumo. Apesar de sempre achar que estou conseguindo fazer o que eu quero fazer, mas meio que sem querer as coisas se desfazem, não se encaixam mais, se perdem. E então, eu percebo que tudo não passou de ilusão ou de coisinhas que uma típica menina sonhadora como eu costumo pensar. Ilusão, acho que é uma das únicas que não sei ao certo como explicar. Porque sempre que eu acredito que aprendi a não tropeçar nas minhas próprias palavras, vem alguém ou algo e me faz cair de novo. E então, percebo que por mais que eu aprenda no momento, eu desaprendo rápido também, e essas coisas começam a se tornar costume. Tropeçar e cair já virou um costume. Mas mesmo assim, não continuo no chão, eu me ergo, me levanto, eu sorrio, eu tento esquecer e continuar vivendo. Até o momento que eu caio de novo, mas eu me levanto de novo e de novo e de novo. Porque eu sei que em algum momento a felicidade irá ser verdadeira, por mais que demore, meus sonhos de felicidade um dia vão sorrir pra mim, e não estarão sorrindo apenas dentro do meu pensamento, eles estarão frente a frente comigo. E pra sempre. Não da maneira que sempre esteve, não da maneira que a falsidade estava. Quando minha felicidade plena chegar, estarei sorrindo para a realidade, e não apenas pros meus sonhos. Eu estarei vivendo meus sonhos, e não apenas tentando torná-los realidade. Eu estarei voando com os pés no chão, mas com a realidade e os sonhos de mãos dadas comigo. E é isso que eu quero. Quero viver em paz absoluta, quero sorrir sabendo que será verdadeiro. E não quero apenas me perder em falsas palavras de falsas pessoas que me fazem ter falsos sonhos que nunca se tornarão reais.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

“Eu me sinto às vezes tão frágil,

queria me debruçar em alguém, em alguma coisa. Alguma segurança. Invento historinhas para mim mesma, o tempo todo, me conformo, me dou força. Mas a sensação de estar sozinha não me larga. Algumas paranoias, mas nada de grave. O que incomoda é esta fragilidade, essa aceitação, esse contentar-se com quase nada. Estou todo sensível, as coisas me comovem.” Caio Fernando Abreu

Eu posso fingir que estou bem, eu sei fingir muito bem !

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

‎"Sabe essa garota que tá dançando lá na pista e você tá babando por ela, amigo? Minha ex namorada. Faz uns três meses que eu terminei com ela. Eu a traí todos os dias. E quando ela dizia que me amava eu ria. Sabe essas roupas coladas e esse cabelo pro lado que ela tá usando aí? Ela costumava usar uma camiseta rosa e um shorts, com o cabelo preso pra trás. Mas ela não conseguia ficar feia, eu só n...ão...... sei porque nunca a disse isso. Ela era louca por mim. Me mandava mensagem de bom dia, depois me lembrava de amarrar os cadarços que eu sempre esquecia, colocava sempre na minha agenda os horários do meu dentista e sabe como eu retribuía? Zoava com meus amigos e ficava com umas que passavam de cabelo pro lado e roupa colada, assim, como ela tá hoje. Ela cuidava de mim todo fim da noite, mesmo que eu passasse o dia inteiro ignorando ela… Ela ainda ia lá, dizer que os anjos dela iam cuidar de mim. Era a garota mais grudenta, ciumenta, complicada e estranha que eu já tinha conhecido. Eu gostava mesmo era dessas aí, de ficar uma noite e me darem o telefone errado. Aí eu terminei com ela. Falei que ela era trouxa e burra por acreditar em mim. Dois dias depois, eu vi uma foto dela e chorei. Três dias depois, eu liguei pro celular dela e ela não atendeu. Quatro dias depois, eu fui na casa dela e ela disse que tava ocupada pra falar comigo. Cinco dias depois, eu não tive vontade de sair. No sexto, sétimo e no resto dos meses eu sentia falta dela todos os dias. Até que me puxaram pra uma balada, a mesma que eu ia pra ficar com essas meninas que não querem saber de mais nada a não ser delas mesmas e a encontrei aqui. Linda. Os olhos delas brilhavam. Eu fui falar com ela e ela ficou comigo. Achei que, dessa vez, eu podia tê-la nas mãos de novo, mas dessa vez, para valorizá-la. Pedi seu número do celular novo e ela me deu. Liguei no dia seguinte e a moça da padaria atendeu: Número errado. Chorei de saudade. Arrependimento. Receio. E de saber que a garota que eu ria, se tornou na garota que ria de mim. Pior, a garota que era minha, agora tinha um tanto de caras querendo ser dela e ela querendo aproveitar o tempo que perdeu. Eu fiz a garota dos meus sonhos ser o sonho de todos os garotos por aí. Eu a perdi. E sabe o que ela me falou no começo da festa? Que ela não era trouxa e nem burra de acreditar no amor que eu dizia sentir por ela. E sabe o que dói? Vê-la dançando, rindo e não se preocupando em nenhum momento em olhar pra cá, me ver babando por ela e chorando por nunca ter percebido o quanto ela era importante pra mim, antes. SAIBA VALORIZAR QUEM TE VALORIZA!"






( via facebook )

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Eu realmente acho que isso pode dar certo, com você parece tão simples, mesmo sabendo que não é. Com você não é nada, forçado, pressionado, cobrado. Com você as coisas acontecem da maneira certa, acontece porque nós queremos que aconteça. Eu acho essa a maneira mais correta de fazer as coisas e ao mesmo tempo a mais errada. Não importa, eu só não quero transformar isso em um problema. Quero que as coisas continuem simples, acontecendo naturalmente, como sempre foi. Pode ser?



quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Se eu pudesse,

eu estaria aí na casa ao lado. Eu não iria te deixar em paz. Sairia de casa cedinho, no frio, e iria até a sua, pegaria a chave reserva no esconderijo e entraria sem fazer o menor barulho. Iria até o seu quarto, passando por corredores que futuramente eu brincaria com nossos filhos. Abriria a porta, e você ainda estaria dormindo. Olharia, ou melhor dizendo, contemplaria você, e nas pontas dos pés iria em direção à cozinha. Faria um café, ou até mesmo um chocolate quente, tanto faz. Pegaria uma xícara para mim, e ligaria o vídeo-game, para que jogássemos quando você acordasse. Você ouviria o barulho e acordaria. Sorriria para mim quando me visse, e daria uma pequena risada. Pegaria a sua xícara, e me levaria até o vídeo-game. Jogaríamos e, é claro, eu perderia. Eu ficaria emburrada e falaria para você não falar mais comigo. Você riria do meu drama e eu, relutantemente, iria rir também. Você me puxaria para um abraço, que seria seguido por um beijo. E assim seria, todos os dias… ѽ



Não me diga que vai ser eterno , me diga que vai ser real.

Nem sempre é fácil e, às vezes, a vida pode ser decepcionante. Vou te dizer uma coisa: é sempre melhor quando estamos juntos.




Perco o sono, a fome, a paciência, perco tempo, perco a noção,perco a mim mesma, me permito perder tudo, menos você.

domingo, 25 de setembro de 2011

E me assusta, porque você vai ganhando espaço, não sobra muito para mim. Não sei voar e fico querendo bater asas. Me ensina a viver com isso, a lidar com a vida, a saber sentir. É tão complicado. Eu que nasci para ser sozinha, agora sou tua. E agora?



A gente demora a aprender a nos amar, mas aprende. A gente demora a perceber que amor próprio não é egoísmo, e sim questão de sobrevivência, mas percebe. Enquanto a gente coloca o outro em primeiro lugar, antes da gente, nos frustramos. Porque a gente imagina tudo de um jeito, mas na hora é de outro, porque a pessoa não imaginou o mesmo que você. Enquanto a gente não é a prioridade, nos machucamos. E aí depois de tanta decepção, a gente aprende. Mesmo não querendo aprender, a gente aprende. Amor próprio é essencial. Mesmo que agora você ache que não, que tal pessoa vem antes de você, um dia perceberá que você vem antes. Que você vem sempre antes. Porque na hora que todo mundo for embora, quem vai sobrar é você. Quando começar a doer de verdade, vai doer em você. Quando for pra tomar alguma atitude, ela partirá de você. É bom dividir as tristezas e alegrias com os outros, mas não por inteiro. É bom pegar um pouquinho da dor do outro pra ver se dói menos nele, mas não é o suficiente. E quando não estiver sendo mais saudável, prefira você. Quando tiver que escolher por alguém, escolha você. Porque quando tudo estiver acabando, estará acabando pra você. Os outros vão ficar, os outros vão sobreviver. Porque por mais que você peça conselhos, você sempre sabe a resposta. Você sempre tem a resposta. E não há mal nenhum em se amar. Se tiver que lutar por alguém, lute primeiro por você. A gente demora a aprender isso, mas um dia aprende. Ninguém vale mais a pena do que nós mesmos.





Quando você sentir vontade de me ver, não precisa deixar recado ou mandar carta não. Pode aparecer, abrir a porta. Se eu estiver tomando banho, chama meu nome. Eu vou te responder. Senta no sofá, a casa sua. Tenta olhar nos meus olhos, não diz nada que assim tudo fica mais intenso, desembaraça meus cabelos, a minha vida. Que só tem sentido perto da tua, vida.



sexta-feira, 23 de setembro de 2011

O espelho pode mentir, não mostra como você é por dentro.





As vezes o medo me ataca. Um medo de perder você, medo de acontecer alguma coisa que eu não possa mais poder te proteger, te ajudar. Um medo de ficar sozinha de novo. Só que ai, num simples gesto teu, num simples sorriso isso tudo evapora e ai eu já sei que a minha razão de viver está ali na minha frente, e que não existe obstáculo nenhum nessa vida que faça com que fiquemos longe novamente, porque a minha força de vontade e o nosso amor é maior que tudo isso. E então, surgi na minha face aquele sorriso bobo e feliz ao mesmo tempo, aquele sorriso que vai permanecer o resto do dia, e que vai ser capaz de superar qualquer coisa, só pra poder estar do teu lado, simplesmente.

Se você estiver indo embora, você me levará com você?

Não me pergunte como nem porque esse amor nasceu assim, e vive forte até hoje. Não queira saber coisas que nem eu mesma entendo. Só sinta, sinta junto comigo, isso basta pra decifrar todo esse sentimento, bem aos pouquinhos, bem do nosso jeitinho.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Você. Sempre tão inconsequente, irresponsável, inadequado. Veio pra mim como um encaixe perfeito pra minha consequência, a insanidade perfeita pra minha responsabilidade, com os dedos adequados perfeitamente pras minhas mãos. Tudo calculado, nos mínimos detalhes. Tudo exatamente igual ao que eu preciso. Eu. Sempre tão perfeccionista, detalhista, calculista. Encontrei em você a perfeição diante dos meus olhos, enxerguei em você detalhes antes passados despercebidos, me deixou com vontade de não calcular mais um passo a frente sequer. Desde que você esteja ao meu lado, nada mais importa. Números, quantidades, valores.Você que veio pra desequilibrar a minha vida, e ser equilibrado por mim. Nós que sempre fomos tão diferentes, nos completamos de uma forma desigual. E eu estou disposta a dividir um pouco da minha responsabilidade com você. Desde que você continue me ensinando a arriscar, a agir sem pensar, a agir com o coração. Desde que você segure a minha mão e me encoraja. Desde que qualquer surto de inconsciência seja curado com a certeza de que você está comigo. Se estiver comigo, estou disposta a tudo. Desde que esteja comigo.


O que falta pra completar a sua vida? O que falta pra você se sentir inteiramente feliz? Falta uma peça só ou o quebra-cabeça todo está errado? Às vezes sinto como se não pertencesse a esse mundo. Como se eu não conseguisse me encaixar nas exigências que fazem. Como se fosse pressão demais pra mim. Sinto vontade de jogar todas essas pecinhas fora e começar a montar tudo de novo.



know, I like you much more than expected.




Tem coisas que só penso e imagino com você, com mais ninguém. Tem palavras e gestos que só combinam se forem seus, se saírem de você. Eu não sei exatamente a lógica da coisa, o porquê disso acontecer assim, desse jeito. Na verdade eu não sei é de nada quando se trata de você. Não sei nem meu nome quando falo contigo quanto mais o resto. Me sinto tão completamente absurda com todo esse frio instantâneo ao ouvir o som da tua voz que acabo não pensando em solução alguma. Mesmo querendo sumir, mesmo tentando não dar o braço a torcer, mesmo com toda uma história carregada de mal entendidos por trás. Mesmo assim, mesmo desse jeito todo complicado eu ainda me vejo tentando te fazer sorrir. 

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

A verdade é que eu amaria você aqui ou em qualquer outro lugar.




A cada dia que passa tenho mais certeza de que quero estar ao seu lado pra sempre. Sinto que te amo cada vez mais, é essa imensa vontade de estar perto, abraçar, sentir o cheiro, o calor do corpo, escutar a voz, somente sentir a sua presença me faz bem, me faz muito bem, me faz pensar que é somente você, e ninguém mais que eu quero pra mim. Só você consegue me arrancar um sorriso de orelha a orelha só por me chamar de amor ou falar eu te amo, só você consegue me fazer sentir mais forte, inteira, mais mulher. Eu amo você e tenho uma vontade incontrolável de repetir isso aos quatro ventos, pra que você não esqueça, por um segundo sequer, e nunca duvide disso. Tenho vontade de dormir ao seu lado, simplesmente pra colocar a cabeça em seu ombro e ficar sentindo o seu cheirinho, e ter ainda mais a certeza de que você pertence a mim, somente a mim. Eu te amo.



sábado, 17 de setembro de 2011

Queria mesmo é que

você não me deixasse ir. Que segurasse minhas mãos de um jeito bem forte puxando meu corpo para um abraço que durasse quase que uma eternidade. E que seus olhos quando olhassem para os meus, fossem nitidamente ansiando minha permanência ao seu lado. Saiba que estou indo com aquele sentimento de quem quer ficar. E eu não quero ir, mas eu quero ter a certeza que alguém quer que eu fique. E esse alguém teria de ser você, só você! 



sexta-feira, 16 de setembro de 2011



Sinto dores de cabeça, ânsia de vomito, um sono que parece só aumentar conforme eu durmo. As coisas estão confusas, só gostaria de fechar os olhos e sentir que tudo ficará bem.
Eu quero fugir, mas não do mundo, quero fugir de mim, das minhas memórias, dos meus pensamentos.Quero esquecer que existo !



sábado, 10 de setembro de 2011

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Sabe o que realmente importa mesmo?

Não é a quantidade de tempo. Pode ter durado um, dois dias ou até meses, anos. Mas aconteceu. Mas eu pude sentir aquela palpitação que tanto as pessoas costumam tentar descrever, sabe? Pude saber o que é felicidade mesmo que fosse por um breve espaço de tempo, eu pude. Agora eu sei e posso ser mais exigente com a vida. Agora eu sei e posso guardar no topo das minhas coisas mais bonitas e inesquecíveis que guardo. Aconteceu. E me sinto feliz por saber que por um certo instante o que mais você queria era estar comigo e eu com você, e que nada mais importava. Que por um instante nossos pensamentos eram um só e eu acho isso lindo demais. Eu realmente acho lindo essa coisa de duas pessoas não quererem nada que seja bom no mundo além de uma a outra. E eu queria você, muito. O querer mais bonito que pode existir era seu, só seu.


quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Posso chorar por muitas noites,


posso escrever vários textos, posso até mesmo querer amar um outro alguém. Mas não importa o que eu faça, no final eu sempre volto pra você. Como em uma roda gigante, onde passamos várias vezes pelo mesmo lugar, e muitas dessas vezes, quando bate o medo queremos pular fora. Eu quis me livrar de você, quis te esquecer. Mas não deu. Vivia rodeada de apoio, me sentia confortada pelos meus amigos. Eles não cansavam de repetir: “desista”. E eu sem ao menos pensar, sempre respondia: “não consigo”. Por que? talvez porque exista mais “eu” em você, do que em mim mesma.


terça-feira, 30 de agosto de 2011





Você deita para dormir todos os dias, buscando uma fuga para outro mundo, querendo apagar mesmo que por algumas horas, a vida em que você vive, as pessoas com quem convive, os sentimentos que em você reside. Mas não é assim, em algum momento o despertador da realidade vai soar, e acordar será a única saída. O mundo cobra e a gente aprende que tudo tem limite, que o sorvete uma hora derrete e que a memória vai falhar com o passar do tempo. Você levanta assustado, arregala os olhos e percebe que a viagem chegou ao fim, que está atrasado e a janela está aberta permitindo que o vento traga de volta o que passou. Não há como voltar para o mesmo sonho, a sociedade grita pela sua atenção e nem ao menos te deseja bom dia. As pessoas lá fora estão preparadas para te julgar, te humilhar, fazer você querer voltar a dormir. Poucos resistem, poucos ainda lutam, poucos ainda tentam mudar. Mas e você? Desperta pra vida, ela não costuma esperar…


Só peço que diante de qualquer dificuldade

que você enfrente, pense em mim, me ligue, me mande mensagens, me veja como seu porto seguro. Pois é isso que você é para mim. Te peço que nunca me esqueça, te peço que se lembre das nossas conversas. Te peço que me guarde junto à ti. Pois a simplicidade das nossas histórias, tornaram estas, inesquecíveis e únicas na minha memória. Mas se tudo isso, por um acaso, perder o sentido para você, eu irei atrás de ti, irei te abraçar, e te mostrar o quanto você é importante para mim. Te mostrar que não importa a distância, não importa o grau de saudade, não importa quantas discussões tivermos, te carregarei junto ao peito, por toda a minha vida.



Que a gente não se perca na escuridão, e que não precisemos de lanternas pra nos encontrar. Que a gente não se canse rapidamente, e que continuemos lutando mesmo quando o corpo hesitar em continuar. Que a gente tenha as palavras certas. Na mente, no coração e nos lábios. Podendo escolher entre preferi-las ou guardá-las para nós. Que a gente nunca perca a coragem de sonhar. Dos sonhos mais puros aos mais intensos. Que tenhamos força para realizar o que idealizamos. Mesmo quando as outras pessoas tentarem nos roubar isso. Que a gente tenha fome de felicidade, mas não se torne insaciável e saiba aproveitar toda a alegria que nos for concedida. Que a gente nunca se canse de sorrir e de amar. E que se cansar, que a gente tenha quem faça recomeçar. Que a gente seja sempre assim, simples, e ainda sim, únicos. Que a gente saiba sempre o nosso lugar, o nosso espaço no mundo. Que a gente saiba aproveitar as chances e saiba reconstruir quando não usarmos de forma mais sábia. Que a gente sempre seja em conjunto e não tão solitário, por que solidão machuca. Que a gente vá para frente, mas saiba recuar quando for preciso. Que não deixemos que nosso orgulho nos impeça de acertarmos. Que a gente cresça, mude, viva em paz. Que a gente se lembre dos amigos e que não os perca. Que a gente seja feliz para sempre, mesmo que tenha que renovar essa felicidade todos os dias.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011




O importante não é, quantas vezes brigamos, não é quantas vezes nos separamos, não é quantas vezes desacreditamos na nossa amizade. O importante é mesmo depois de todas as brigas, as separações e das descrensas, estamos aqui, juntas. O importante não é se temos outras melhores amigas. Não é se fomos injusta uma com a outra em alguma vez. O importante, é sabemos o valor de cada uma, e sermos única uma pra outra. O importante é se erramos pedimos desculpa e lembramos que temos uma a outra. O importante, não é que o pra sempre sempre acaba. Não é se ficamos distante algumas vezes. Não é o modo de pensar super diferente. O que importa, é que seja verdadeiro enquanto tivermos a certeza da amizade aqui dentro. O que importa, é que construimos uma amizade que vai além do entendimento comum. O que importa é que as diferenças servem de laços para nos unir mais ainda...




(dedicada a duda cavicchiolli)

Não importa quantas vezes eu te vi, quantas fotos nós temos juntas , quantos anos de amizade nós temos. O que importa é que eu confio em você e você é a minha metade, meu divã. Não importa como começou, pra mim o que importa é que mesmo longe eu sei que eu sempre vou ter alguém do meu lado , alguém que eu realmente possa confiar e me abrir.

Não importa quantos quilômetros, quantas horas, quantos dias, quantas semana ou talvez quantos meses, não possamos nos ver, a probabilidade de não manter-nos contato é grande, mas isso, depende de nós. Se algo que nos uni são laços de amizade, essa continuara intacta, quando o amor domina sobre a mesma, essa ficará cada vez mais difícil de ser quebrada. Devemos acreditar na importância que temos uma para a outra, se o sentimento for verdadeiro e recíproco, ela jamais poderá ser esquecido.




(dedicada a lisamaria )



quinta-feira, 25 de agosto de 2011


Todos tem um '' pais das maravilhas'' em sua mente para fugir da realidade .Mais até que ponto isso é bom? viver em um mundo de maravilhas nem sempre é uma coisa saudável, o melhor é enfrentar o espelho, enfrentar os problemas de frente, tendo tristezas também alegrias. Pois é com o termino da tristeza que vem a alegria. E não adianta viver de aparências, com uma mascara fingido estar feliz, pois é por você que você tem que ficar bem, é pra você essa felicidade. porque quando está só você no escuro do seu quarto que você deixa transbordar todas as suas frustrações , angustias e medos, todo o seu sofrimento. Sua mascara cai só quando não há ninguém vendo. Porque você tem medo de sair do seu '' pais das maravilhas'' . Você não pode ter medo de enfrentar os monstros que existem dentro de você, pois você sabe que você é capaz de derrota-los, e depois vão aparecer outros monstros, outras frustrações e você sempre irá acabar com eles também, pois o mundo real não é igual ao mundo de maravilhas da sua mente mais você sempre encontrara uma maneira de sorrir.



quarta-feira, 24 de agosto de 2011


Tem várias maneiras de se amar uma pessoa , mais não importa de qual forma seja , o que importa é que o sentimento tem que ser verdadeiro. Amor , amor de verdade tem intensidade, vontade, desejo, paixão, amor de verdade é quando você decide ficar mesmo que o mundo não esteja a favor de vocês. Amor de verdade não passa, apenas se transformar,se transforma e fica cada vez mais forte . Se for amor, não importa como mais você vai saber. As pessoas tem mania de achar que qualquer sentimento é amor, mais nem todos são. Você vai saber que é amor quando ele realmente existir.Porque quando for amor você não conseguir explicar, e nem precisa , é só sentir.





Você já parou pra pensar no motivo pelo qual você sorri todos os dias ? 



Eu quero mais palavras sussurradas ao pé do ouvido. Eu quero mais carícias. Eu quero mais trocas de beijos, mais trocas de abraços. Eu quero mais pele com pele, mais olho no olho. mais cafuné. Eu quero mais corpo, mais alma, mais coração. Quero mais surpresas, quero fazer mais surpresas. Eu quero mais sorrisos bobos, mais lágrimas de felicidade. Eu quero mais dengo, mais brincadeiras bobas, mais intimidade. Eu quero mais risos pelos cantos, mais sonhos, quero mais planos. Eu quero mais anos. Eu quero uma vida toda. Uma vida toda ao teu lado !




Para se roubar um coração,


é preciso que seja com muita habilidade, tem que ser vagarosamente, disfarçadamente, não se chega com ímpeto, não se alcança o coração de alguém com pressa. Tem que se aproximar com meias palavras, suavemente, apoderar-se dele aos poucos, com cuidado. Não se pode deixar que percebam que ele será roubado, na verdade, teremos que furtá-lo, docemente. Conquistar um coração de verdade dá trabalho, requer paciência, é como se fosse tecer uma colcha de retalhos, aplicar uma renda em um vestido, tratar de um jardim, cuidar de uma criança. É necessário que seja com destreza, com vontade, com encanto, carinho e sinceridade. Para se conquistar um coração definitivamente tem que ter garra e esperteza, mas não falo dessa esperteza que todos conhecem, falo da esperteza de sentimentos, daquela que existe guardada na alma em todos os momentos. Quando se deseja realmente conquistar um coração, é preciso que antes já tenhamos conseguido conquistar o nosso, é preciso que ele já tenha sido explorado nos mínimos detalhes, que já se tenha conseguido conhecer cada cantinho, entender cada espaço preenchido e aceitar cada espaço vago … e então, quando finalmente esse coração for conquistado, quando tivermos nos apoderado dele, vai existir uma parte de alguém que seguirá conosco. Uma metade de alguém que será guiada por nós e o nosso coração passará a bater por conta desse outro coração. Eles sofrerão altos e baixos sim, mas com certeza haverá instantes, milhares de instantes de alegria. Baterá descompassado muitas vezes e sabe por que? Faltará a metade dele que ainda não está junto de nós. Até que um dia, cansado de estar dividido ao meio, esse coração chamará a sua outra parte e alguém por vontade própria, sem que precisemos roubá-la ou furtá-la nos entregará a metade que faltava… e é assim que se rouba um coração, fácil não? Pois é, nós só precisaremos roubar uma metade, a outra virá na nossa mão e ficará detectado um roubo então! E é só por isso que encontramos tantas pessoas pela vida a fora que dizem que nunca mais conseguiram amar alguém… é simples… é porque elas não possuem mais coração, eles foram roubados, arrancados do seu peito, e somente com um grande amor ela terá um novo coração, afinal de contas, corações são para serem divididos, e com certeza esse grande amor repartirá o dele com você.


segunda-feira, 22 de agosto de 2011

E o meu melhor sorriso sempre vai ser aquele que só você conseguia me roubar. Aquele cujo eu nunca vou conseguir repetir com ninguém, onde eu estiver.






Pequenos brilhos,

 pequenas cores, um traço pequeno e muitas vezes diferente que mostram o olhar de alguém. Com um pequeno gesto você pode perceber tudo, tudo o que a pessoa sente, tudo o que pensa, tudo o que ela é, basta olhar profundamente, os olhos levarão-lhe a alma, e você nota que tudo que esta ao seu redor não tem a minima importância pois o que o olhar fixo em você desvenda mais mistérios, é fascinante e torna-se quase impossível de resistir. Cada sentimento, dúvidas, mágoas, a alma lhe oferece no final um sorriso aos lábios, que se não fossem tão belos passariam despercebidos aos olhos. E exatamente cada passo que você dá, cada pessoa que passa ao seu redor, você percebe o olhar que ela demonstra. E começa então a perceber que para entender as pessoas não é preciso ouvi-las, que para se encantar não precisa tocar, você apenas tem que olhar com a alma, a alma que realmente encanta, a alma pura vista de um olhar sincero. 



domingo, 21 de agosto de 2011

A bailarina



Ela estava dançando com todo seu coração toda sua alma, estava fazendo seu primeiro solo, ela estava dançando uma musica triste assim como se sentia. Ela estava triste pois se sentia sozinha, ele não a amava e seu coração estava quebrado. Então ela dançava a musica triste de coração, com um triste sorriso no rosto. Flutuava naquele palco, dançava a mesma coreografia tantas vezes repetida, tantas vezes errada, dessa vez ela não errou um passo, um tempo, um giro, nada. Ela deu uma ultima pirueta e fez sua pose final e lá no final do teatro ela o viu. Ele tinha lágrimas nos olhos e um sorriso orgulhoso como se ela fosse sua filha e tivesse conquistado o primeiro emprego. Ela sorriu para ele um sorriso feliz e com lágrimas nos olhos por que naquele momento ela pensou que ele á  amava. A platéia aplaudia eufórica, mas ela nem ligava por que era ele que a aplaudia e sorria. Somente pra ela. Saiu do palco entorpecida, confusa, sonhando. Aquilo não podia ser real, não alguém tão sem sorte, como ela. Nesses pensamentos ela entrou no camarim para arrumar a sua maquiagem que havia borrado com as lágrimas que haviam escorrido dos seus olhos sem ela perceber. Pegou seu mp3 para ouvir as suas musicas e ganhar coragem para entrar no palco novamente para os agradecimentos finais. Um tempo depois foi interrompida pela colega chamando para o tal agradecimento. Ela entrou no palco com as outras meninas, agradeceram a professora e ela já ia saindo do palco quando ela escuta a professora falar: 
-Esperem um pouco, alguém pediu para eu ler esse pequeno poema. – Ela estranhou muito isso, mas aguardou a professora começar. 

'A bailarina solitária. 

Um dia ela foi feliz, 

Ela dançava musicas alegres, 
Ela era uma linda bailarina. 
Mas hoje ela dança tristemente, 
Ela anda cabisbaixa, 
Ela tem lágrimas nos olhos. 
E a culpa é minha, 
Eu a machuquei, 
Ela disse que me amava, 
Eu disse que não. 
Eu não sei escrever poemas, 
Mas eu não sei o que fazer. 
Eu só queria te dizer 
Desculpas, dizer que eu me importo, 
Eu queria minha linda bailarina de volta, 
Por que eu percebi que eu me preocupo. 
Preocupo-me com você, 
Com seus sentimentos, 
Eu percebi que eu amo você, 
E eu queria seu perdão.'
 
Ela tinha lágrimas nos olhos, ele havia escrito isso pra ela. Tinha certeza. A professora estava emocionada, as colegas também, ela tinha ouvido sua história contada por ele. Ela estava completamente emocionada, o perdoaria por tudo afinal ele não tinha culpa que ela o amava. No meio de seu devaneio ela é interrompida pela a voz dele: 
-Você me perdoa? – Ele estava ajoelhado no meio da platéia com uma rosa branca, a sua preferida, na mão. Ela não conseguia falar nada, desceu do palco em sua direção e o abraçou com toda a sua emoção. 
-Você não tem culpa nenhuma do meu amor por você. – Ela disse com a voz embriagada de emoção. Ele então a beijou com todo o carinho, saudade e amor que sentia por ela. Os aplausos surgiam, mas eles não ligavam, era o momento deles, somente deles. Abraçaram-se e ela sorria abobalhada e ele murmurou: 
-Minha bailarina. 


quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Amor verdadeiro !



Diz a lenda que muitos e muitos anos atrás
Um casal que se amava contra a vontade dos pais
Se encontravam escondidos na escuridão
Eram guiados pela força da sua paixão
Era o amor vencendo o medo,
Eles guardavam o segredo a sete chaves em seu coração

Deus ouvindo as preces daquele jovem casal
Resolveu, lá do céu, lhe mandar o mais lindo sinal
E nesse instante uma luz iluminou o céu
E ele prometeu olhando em seus olhos de mel
O mundo inteiro vai saber que foi o nosso amor que fez nascer
A lua cheia no céu

Pra iluminar quem quiser amar
Uma vez por mês a lua cheia vai brilhar
Lendas e mistérios de um amor eterno
Que nem mesmo o tempo foi capaz de apagar

Foi assim que aconteceu
Um amor que não morreu.

terça-feira, 16 de agosto de 2011





Nossa casa vai ser cheia de tranqueiras, vamos ter varios cachorros, filhos vamos deixar pra depois, vamos viver de fast food e não podemos esquecer do nosso microondas. Iremos dormir abraçados e acordar tarde. Discutiremos a possibilidade de arrumar a cama, vou te beijar e pedir com biquinho que me faça cafuné e irei dormir em seu colo. E assim teremos a certeza que o amor mesmo sendo raro existe.






(dudacavicchi)

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

*----*



Ele: minhas mãos estão suando.
Ela: e seu coração está acelerado.
Ele: até parece que eu corri uma maratona, será que estou com gripe ?
Ela: quer tomar dipirona ?
Ele: (silêncio)
Ela: o que houve?
Ele: eu amo você.
Ela: eu também !

Vai entender essa loucura de querer estar sempre com você.






Eu preciso de você e você precisa de mim.
Não, eu não preciso.
Sim, você precisa.
Não, eu não preciso.
Sim, você precisa.
Pare de dizer isso.
Você precisa de alguem para cuidar de você.
Não, eu não preciso.
Todo mundo precisa.

Ela: Olha! Uma estrela cadente. Faça um pedido! Ele: Eu não preciso, você já está aqui comigo.


domingo, 7 de agosto de 2011

hoje levantei cedo pensando,


no que tenho a fazer antes que o relógio marque meia noite. É minha função escolher que tipo de dia vou ter hoje. Posso reclamar porque está chovendo ou agradecer às águas por lavarem a poluição. Posso ficar triste por não ter dinheiro ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício. Posso reclamar sobre minha saúde ou dar graças por estar vivo. Posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo o que eu queria ou posso ser grato por ter nascido. Posso sentir tédio com o trabalho doméstico ou agradecer a Deus. Posso lamentar decepções com amigos ou me entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades. Se as coisas não saíram como planejei posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar. O dia está na minha frente esperando para ser o que eu quiser. E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma. Tudo depende só de mim.




(Charles Chaplin)

O amor é raio de sol,



e não há vida sem sol      [...]